Alucinações auditivas na Infância: Comuns e Transitórias


Alucinações Auditivas em Crianças

Você sabe o que é uma alucinação e saberia dizer se seu filho já teve alucinações auditivas?

O Que É Uma Alucinação?

A definição de alucinação é bem simples, trata-se da percepção de algo por alguém acordado e em estado consciente na ausência de seu estímulo externo. Essas percepções são extremamente vívidas e verossímeis, diferindo em muito das sensações sentidas enquanto estamos sonhando, por exemplo.

Dessa forma, alucinações auditivas são caracterizadas quando alguém escuta uma ou mais vozes falando na ausência de tal estímulo externo.

Alucinações em Crianças

Uma pesquisa que acompanhou durante cinco anos crianças de 7 a 8 anos na Holanda mostra que as alucinações auditivas não são raras em crianças pequenas.  A equipe da Universidade de Gronigen havia avaliado pela primeira vez o fenômeno de alucinações auditivas e dos sintomas associados em 964 crianças de 7 a 8 anos.

Os resultados mostravam uma prevalência das alucinações auditivas em 9% dos participantes. Durante cinco anos, 49% das crianças dessa corte – a metade apresentando alucinações auditivas com sete anos de idade – foram monitoradas com o objetivo de avaliar a persistência e incidência das suas alucinações.

Os resultados da pesquisa mostram que 76% das crianças com sete anos que sofriam de alucinações não ouviam mais vozes cinco anos depois. A avaliação dos resultados ajuda a formular algumas hipóteses: as alucinações poderiam ser associadas a problemas comportamentais e sintomas psicóticos. Sua incidência poderia ser vinculada a fatores ambientais, como mudança para centros urbanos ou o uso de maconha. Alucinações mais tardias seriam associadas a um maior grau de severidade. As crianças que escutam vozes pela primeira vez com 12 anos teriam cinco vezes mais chances de sofrer distúrbios de comportamento do que aquelas que relatam alucinações auditivas aos sete anos. Os autores concluem que casos de alucinações auditivas, comuns em crianças, não evoluem necessariamente até a psicose.

Fonte: Course of auditory vocal hallucinations in childhood: 5-year follow-up y, Bartels-Velthuis A.A. et al., The British Journal of Psychiatry, 2011.

Tópicos: Saúde Auditiva
arrow-up