Aplicativo permite que deficientes auditivos “sintam” a música


App permite que deficientes "sintam" a música

Um aplicativo desenvolvido para dispositivos móveis que possuem o sistema operacional iOS  permite que deficientes auditivos “sintam” a música.

Batizado de Projeto Ludwig, o aplicativo funciona de maneira simples e inteligente. Ao atingirem os tímpanos, as ondas sonoras se transformam em impulsos elétricos graças aos nervos auditivos. Esses impulsos são interpretados pelo cérebro como vozes, notas, o que for. Um deficiente auditivo não interpreta as ondas sonoras, muitas vezes por problemas nesse nervo. Mas ele sente a vibração da mesma forma que os não portadores da deficiência.

Estudos sugerem que a experiência que os deficientes auditivos têm quando ‘sentem’ a música é similar à experiência de ouvir música para outras pessoas sem essa condição. A percepção das vibrações musicais pelos deficientes auditivos é tão real quanto seu equivalente sonoro, por serem ambos processados na mesma região do cérebro.

App permite que deficientes "sintam" a música

Com o uso de uma pulseira confortavelmente vestível, é possível converter as ondas sonoras emitidas pelas notas musicais em uma sensação especial para os deficientes. Assim, o projeto torna a música não somente acessível para todos, mas também permite algo extraordinário, que pessoas com deficiência auditiva possam aprender a tocar músicas inteiras.

Saiba mais sobre o aplicativo e o  projeto

Com expertises diferentes, os desenvolvedores do Projeto Ludwig estão ligados à arte, à música, ao design, a comunicação e à tecnologia. Eles compartilham o mesmo objetivo: levar a música a todos!

A iniciativa dos jovens já foi reconhecida internacionalmente, com destaque na Conferência Mundial para Desenvolvedores (WWDC sigla para Worldwide Developers Conference), promovida pela Apple entre os dias 08 e 12 de junho, em São Francisco, nos Estados Unidos.

Saiba mais sobre o Projeto Ludwig

Cientistas criam aparelho para ouvir pela língua

Quer saber mais sobre aparelhos auditivos? Conheça a Direito de Ouvir!

Tópicos: Aparelhos Auditivos, Audição
arrow-up