Bombeiros podem ter audição prejudicada


bombeiros

Não é mais novidade que atualmente, os ruídos do cotidiano afetam a nossa audição, podendo prejudicá-la. A perda auditiva induzida por ruído, também conhecida como PAIR, tem sido muito discutida principalmente, no âmbito profissional.
Hoje em dia, é notória a quantidade de barulho que somos expostos diariamente. Motoristas de ônibus, serralheiros, profissionais responsáveis pelo corte de grama e até mesmo os cabeleireiros, são exemplos de indivíduos mais afetados pelo nível de ruído que são expostos devido as suas profissões.
Recentemente, em um estudo realizado pela revista “Journal of Occupational & Environmental Medicine”, foi comprovado que os bombeiros também estão no grupo de profissionais que devem dar atenção ao sentido da audição. Sirenes, alarmes, dispositivos de comunicação, bomba a motor e rotativa, serras elétricas e ventiladores, são exemplos de equipamentos que geram determinado nível de ruído e que caso o profissional seja exposto por um longo intervalo de tempo e não faça o uso dos protetores auditivos, a perda auditiva pode ser um agravante. Vale ressaltar que determinados acidentes, como explosões também são agravantes que merecem atenção.
A pesquisa foi realizada com a participação de 425 bombeiros americanos de três estados dos Estados Unidos e foi ministrada pelo Ph.d OiSaeng Hong, da Universidade da Califórnia. Destes 425 bombeiros, 40% apresentaram sinais de perda auditiva induzida por ruído. A recomendação é do uso dos protetores auditivos, e de que haja programas de prevenção de perda auditiva como boa prática de trabalho para tais profissionais.

Tópicos: Perda auditiva, Saúde Auditiva
arrow-up