Casas noturnas x Perda auditiva


perda-auditiva-e-casas-noturnas

As casas noturnas, que são uma opção de lazer e que são muito frequentadas principalmente por jovens de todo o mundo, podem contribuir bastante para a perda auditiva. Os níveis de ruídos nestes locais de entretenimento podem atingir de 89 a 97 decibéis. Segundo pesquisas realizadas pelo Instituto Dublin de Tecnologia, na Irlanda, estes níveis aumentam por hora, o que duplica o nível na pressão do som.

A exposição diária de 92 decibéis é equivalente a escutar continuamente o alarme de fumaça por mais de 32 horas. Os especialistas alertam que o limite da exposição ideal seria algo em torno de 80 decibéis e por um tempo determinado. É preciso fazer pausas nesta exposição para manter a saúde auditiva.

Reduzir os ruídos para reduzir danos

Os gestores de casas noturnas são orientados a reduzir o nível de ruídos, exibir advertências de precaução e fornecer protetor auricular para os colaboradores com a finalidade de reduzir o risco de danos.

Som acima do limite = perda auditiva

Um estudo australiano também apontou que as casas noturnas são as principais fontes de alto risco de ruídos de atividades de lazer. A pesquisa foi feita com 1.000 jovens com idades entre 18 e 35 anos e mostrou que 14,1% dos participantes são expostos anualmente a níveis de ruídos que estão acima do limite. Os jovens que estão no grupo de risco devem ser orientados com conselhos práticos sobre ruídos de atividades de lazer e de como evitar a perda auditiva.

Quando o assunto é se divertir a maioria das pessoas não pensam nas consequências que um ambiente com música muito alta pode trazer. Por isso, vai a dica, não fique muito perto de alto-falantes enquanto o som estiver ligado para que sua saúde auditiva não seja prejudicada.

Você tem o hábito de frequentar casas noturnas? Sentiu algo de diferente na sua audição? Um zumbido, um chiado? Comente.

Fonte: Portal Hear It

Tópicos: Saúde Auditiva
arrow-up