Saiba mais sobre o Dia de Prevenção e Combate à Surdez


Saiba mais sobre o Dia de Prevenção e Combate à Surdez

A Campanha Nacional de Saúde Auditiva é comemorada no mês de Novembro em todo Brasil e amanhã, 10 de novembro, comemora-se o Dia de Prevenção e Combate à Surdez. A campanha tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância do cuidado com a saúde auditiva.

Infelizmente, ainda são poucas as pessoas que param para pensar na quantidade de ruído a que estão expostas diariamente. Além disso, em grandes centros urbanos, a poluição sonora faz parte da rotina: o barulho das ambulâncias, dos ônibus, o tráfego pesado no metrô. Por mais que o cérebro se acostume com todo o barulho, as estruturas do ouvido não ficam imunes.

O resultado da exposição prolongada ao excesso de ruído pode provocar inúmeros incômodos como zumbido permanente, estresse, ansiedade, insônia, perda auditiva e, até mesmo, surdez.

Tipos de Perda Auditiva

Existem três categorias principais de perda auditiva

Condutiva:  pode acontecer quando há um bloqueio na transmissão do som. Isso pode acontecer, por exemplo, quando a cera entope o conduto auditivo e impede o tímpano de vibrar. Ela também acontece quando há uma interrupção na transmissão das ondas sonoras para o cérebro, como quando há ferimentos no tímpano.

Neurossensorial: ocorre quando há falha do nervo auditivo. Portanto, mesmo que as vibrações sonoras atinjam o ouvido interno, elas não são enviadas como impulsos para o cérebro. Isso acontece por conta do envelhecimento natural das células, por infecções virais, barulhos muito altos e efeitos colaterais de medicamentos.

Mista: A perda auditiva mista é uma junção de uma perda auditiva sensorioneural e condutiva. É o resultado de problemas em ambos os ouvidos: interno e externo ou médio. As opções de tratamento podem incluir medicamentos, cirurgia, aparelhos auditivos ou implantes auditivos de ouvido médio.

Proteja sua audição

Evite ficar exposto por mais de 8hrs diárias a sons altos. Os órgãos de saúde brasileiros definem que ruídos acima de 85 dB já são ameaças para sua audição. Além disso, para profissionais que trabalham em locais barulhentos como construções civis ou no transporte, é preciso fazer uso dos equipamentos de proteção necessários para garantir a segurança da saúde.

Realizar exames audiológicos ao menos uma vez por ano é o mais indicado. Isso auxilia na prevenção e facilita o diagnóstico em caso de perda auditiva. Para recém-nascidos, também é indicado a realização do “teste da orelhinha” para diagnosticar perdas e facilitar o tratamento, caso haja deficiência auditiva.

Manter hábitos saudáveis também ajudam na prevenção da perda auditiva e da surdez. Atividades físicas regulares e uma alimentação saudável rica em potássio é de grande importância. Além disso, esse mineral é responsável por auxiliar na transmissão de impulsos nervosos que agem na transmissão do som, garantindo uma boa audição.

Aparelhos auditivos

Com o diagnóstico de perda auditiva, o uso de aparelhos auditivos pode ser indicado. As próteses têm um papel importante no resgate da qualidade de vida das pessoas. Afastam doenças, reduzem o isolamento social e oferecem benefícios que estão muito além da reabilitação auditiva. Por isso, recomenda-se que as pessoas com perda auditiva não adiem a adaptação dos aparelhos.

 

Tópicos: Audição
arrow-up