Entenda como os problemas de audição podem atrapalhar o desenvolvimento de uma criança


Criança

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que existam 466 milhões de pessoas em todo o mundo com perda auditiva incapacitante. Desse total, 34 milhões são crianças. Enquanto alguns já nascem com deficiência auditiva, outros adquirem o problema ao longo da vida.

Ainda de acordo com a OMS, 60% dos casos de perda auditiva na infância poderiam ser evitados. Doenças como meningite ou infecções repetidas do ouvido, assim como a exposição excessiva ao ruído são exemplos de problemas podem alterar seriamente a audição dos menores. Mas, com alguns cuidados com a audição, é possível evitar as complicações.

Assim, é possível evitar as consequências negativas que os problemas de audição causam na vida da criança. Muitos deles envolvem dificuldade de desenvolver a linguagem, desempenho acadêmico, satisfação social e emocional.

Sinais de problemas de audição

Além de tomar cuidados com os ouvidos para evitar os problemas de audição, os pais também precisam ficar atentos aos principais sinais de que algo está errado. Os sintomas mais comuns de perda auditiva em bebês e crianças são:

Em bebês:

  • Não se assusta com barulhos altos;
  • Não reage à voz de seus pais;
  • Não vira a cabeça para acompanhar os sons;
  • Aos 12 meses de idade não repete nenhuma palavra, até mesmo as mais simples, como papai e mamãe.

Em crianças mais velhas:

  • Desenvolvimento tardio da fala;
  • Sua fala não parece clara;
  • Assiste televisão em um volume muito alto;
  • Frequentemente pede para que você repita o que disse;
  • Parece desatento e ausente;
  • Fala mais alto que o normal;
  • Costuma olhar intensamente para o interlocutor enquanto conversa.

Perda auditiva e atraso no desenvolvimento infantil

As consequências que a perda auditiva causa no desenvolvimento geral variam de criança para criança e com a gravidade do problema. Isso significa que duas crianças podem ter uma perda auditiva similar no papel mas, na prática, elas podem ter resultados muito diferentes. As principais variáveis que afetam o impacto dos problemas auditivos em crianças são:

  • Idade do diagnóstico: quanto mais cedo um problema auditivo for detectado, menor será o impacto no desenvolvimento da linguagem e da fala;
  • Grau da perda auditiva: qualquer grau de perda auditiva pode atrapalhar desenvolvimento infantil. No entanto, a gravidade do problema pode ter um impacto na quantidade de informação auditiva que a criança recebe;
  • Suporte profissional: o apoio de especialistas é fundamental para uma criança com deficiência auditiva conseguir se desenvolver.

Descubra agora quais são os principais aspectos do desenvolvimento de uma criança que são afetados pelos problemas auditivos:

Fala

Quando uma criança tem dificuldade de ouvir, as áreas do cérebro responsáveis pela comunicação podem não se desenvolver da forma adequada. Isso torna a compreensão das palavras e a fala muito difíceis. Esse é um dos principais sinais de que os problemas da audição atrapalham o desenvolvimento infantil.

Além disso, a perda auditiva pode fazer com que as crianças não ouçam suas próprias vozes quando falam. Elas podem conversar muito alto ou não alto o suficiente para que as pessoas ao redor escutem.

Vocabulário

Os problemas de audição causam atraso no desenvolvimento de habilidades comunicativas. Com isso, o vocabulário se desenvolve lentamente. Além disso, as crianças podem ter dificuldade em assimilar palavras com múltiplos significados. Por exemplo, a palavra banco que pode significar um assento ou um lugar onde colocamos dinheiro.

A diferença entre o vocabulário de crianças com audição normal e aquelas com perda auditiva aumenta com a idade, o que pode causar outros problemas de convívio social.

Formação de frases

As crianças com problemas de audição costumam usar frases curtas e simples para se comunicar, assim como têm dificuldade para entender e usar as frases corretamente. Elas também sentem dificuldade para compreender as terminações das palavras, assim como termos no plural.

Por isso, ao conversar com uma criança com deficiência auditiva, é indicado evitar frases mais complexas e com palavras difíceis.

Desempenho escolar

A maioria dos alunos com audição normal é capaz de ignorar o ruído de fundo, compreender os sons da fala, preencher as lacunas na mensagem e armazenar novas informações. Tudo isso é feito sem que a criança precise pensar ou se estressar no processo.

Já os estudantes com problemas auditivos tendem a apresentar um pior desempenho escolar, especialmente quando se trata de conceitos de leitura e matemática.

Constantemente, a criança precisa pensar sobre o processo da audição. Como consequência, ela pode pensar que ouvir e aprender é uma atividade extremamente estressante e que consome muita energia, prejudicando o aprendizado.

Porém, isso não quer dizer que uma criança com perda auditiva não pode ter sucesso escolar. Com um acompanhamento adaptado e envolvimento dos pais, até mesmo as crianças surdas podem seguir uma escolaridade quase normal.

Habilidade social

O convívio social com outras crianças e adultos é fundamental para o desenvolvimento infantil. No entanto, uma perda auditiva precoce sem tratamento pode afetar a habilidade social de uma criança.

Isso acontece porque a dificuldade para se comunicar e compreender as falas pode dificultar a conversa com outros. Assim, crianças com perdas auditivas severas a profundas frequentemente se sentem isoladas, sem amigos e infelizes na escola.

O que você pode fazer

Sem tratamento, os problemas de audição podem continuar a afetar o desenvolvimento de uma criança ao longo de sua vida. Portanto, seguir os cuidados com a audição do seu filho ou identificar uma deficiência auditiva em seu estágio inicial pode reduzir o impacto.

Após diagnosticar os problemas auditivos, é preciso recorrer ao tratamento adequado. Felizmente, qualquer intervenção que melhore ou ajude a audição também reduz e ajuda a corrigir qualquer atraso no desenvolvimento da criança. Os principais tratamentos para a perda auditiva incluem aparelhos auditivos ou cirurgia.

Além disso, a terapia com um fonoaudiólogo pode ser útil para melhorar os problemas relacionados à fala e minimizar atrasos no desenvolvimento. Para as crianças totalmente surdas, a linguagem de sinais pode contribuir para resolver os problemas escolares e sociais e reduzir o sentimento de isolamento.

Tópicos: Sem categoria
arrow-up