Estilo de vida pouco saudável favorece perda auditiva


estilo-vida-e-perda-auditiva

Um estudo realizado na Holanda mostrou que estilo de vida pouco saudável pode favorecer a perda auditiva. Segundo os pesquisadores da Universidade de Rotterdam há uma forte relação entre o estado de saúde e a experiência de perda auditiva entre pessoas idosas.

Foram analisadas 3.315 pessoas e os resultados gerais mostraram tanto para os homens quanto para as mulheres, maus hábitos como o tabagismo influenciam fortemente na perda auditiva entre pessoas idosas.

Casos de pressão alta também estão relacionados à perda auditiva. Diabetes e IMC (Índice de Massa Corporal) acima do recomendado – o que representa obesidade – principalmente no caso das mulheres, indicaram uma maior propensão para casos de problemas auditivos

Entre os homens, o consumo elevado de álcool pode levar a níveis altos de perda auditiva. O mesmo não ocorre com as mulheres.

Outro fator importante que, segundo o estudo, pode influenciar a audição é o nível educacional.

Como evitar a perda auditiva

Alimentação saudável: passo 1

Adotar um estilo de vida saudável é fundamental para cuidar da audição. Manter uma alimentação saudável representa um passo importantíssimo na manutenção da saúde auditiva.

Estudos conduzidos em países desenvolvidos mostram taxas de proteção contra perda auditiva em populações que fazem uma maior ingestão de peixe, ácidos graxos de cadeia longa, ácido fólico, betacaroteno e vitaminas A, E e C.

Por outro lado, o consumo de alimentos que podem ser expostos a metais pesados potencialmente ototóxicos, como o cádmio e o chumbo, tem sido relacionado a casos de perda auditiva. Confira mais dicas de alimentação saudável!

Exercícios ajudam a proteger audição

A relação positiva entre os exercícios físicos e a saúde auditiva foi revelada por uma pesquisa da Universidade da Flórida. Pesquisadores analisaram dois tipos de ratos: os que se exercitavam de alguma forma e os que eram “sedentários”. O estudo mostrou que, com o passar do tempo, os roedores que não praticavam atividades perderam importantes estruturas do sistema auditivo – células ciliadas e capilares estriados – em uma taxa muito mais elevada do que os ratinhos que se exercitavam.

Como consequência, a pesquisa identificou uma taxa de 20% de perda auditiva entre em ratos sedentários contra apenas 5% de perda em ratos fisicamente ativos. Saiba mais sobre o estudo aqui.

 

Tópicos: Saúde Auditiva
arrow-up