Criação Dos Primeiros Aparelhos Auditivos


História dos aparelhos auditivos

Desde os tempos remotos as pessoas que tinham alguma dificuldade auditiva descobriram instintivamente que se tornava mais fácil ouvir quando se colocava a mão em formato de concha atrás da orelha, foi essa prática que influenciou a criação dos primeiros aparelhos auditivos.

1800: são criadas as primeiras próteses auditivas, conhecidas como CORNETAS, em escala comercial.

1900-1920: a primeira prótese auditiva, MODELO CAIXA, discreta, para ser usada em um bolso de camisa, começa a ser produzida em massa.

1940-1960: baterias, microfones e o surgimento dos transistores (que substituem as válvulas) possibilitam a redução do tamanho do aparelho auditivo. Próteses embutidas em hastes de óculos são vendidas. Surge a prótese retroauricular.

1960-1980: as próteses retroariculares conquistam o mercado. Começam a serem utilizados os circuitos integrados na produção de próteses. Surgem as próteses com microfones direcionais. Surge a primeira prótese intracanal.

1980-1990: são produzidas próteses auditivas programáveis (processamento de som não linear), com diversos programas de conforto. Surge a PRÓTESE MICROCANAL.

1990-2000: surgem as PRÓTESES AUDITIVAS COM PROCESSAMENTO DE SINAL DIGITAL, completamente automático, com vários programas e processamento de sinal avançado. Surge a próteses microcanal com tecnologia baseada em software.

 

Tópicos: Aparelhos Auditivos
arrow-up