Horário de pico do metrô de São Paulo pode causar surdez


barulho-metro-surdez

Diariamente o Metrô de São Paulo transporta cerca de 4,5 milhões de passageiros e como se não bastasse enfrentar a superlotação, todos que dependem desse transporte ainda precisam estar atentos aos ruídos provocados. É que esse barulho todo pode causar surdez.

Entenda a relação do ruído do metrô com a surdez

Uma pesquisa feita pela Faculdade de Medicina de Jundiaí-SP revelou que em 46% dos vagões do metrô em que as janelas podem ser abertas, a intensidade do som é prejudicial ao ouvido. Nos horários de pico, em alguns momentos, é como se ter ao lado uma britadeira em pleno funcionamento. Os ruídos são provocados pelo contato das rodas das composições com os trilhos e também pelo barulho dos passos e conversas dentro dos vagões.

Segundo a pesquisa, o barulho sofre alteração de uma linha para outra e os horários de pico são os mais críticos com alcance de até 104 decibéis, enquanto o limite para audição humana é de 85 decibéis. Para se ter uma ideia um avião a jato por exemplo, provoca um som de 120 decibéis, ou seja, mais um pouco andar de metrô seria como viajar dentro da turbina de um avião.

As consequências da exposição ao excesso de barulho não acontece do dia para a noite, o problema está no acúmulo ao longo dos anos. Sendo assim, use protetor auricular e previna-se.

Como evitar a surdez e outros problemas

O metrô é um ambiente propício para ouvir música alta com a intenção de abafar o barulho, mas essa não é a solução ideal, além de agredir sua audição o excesso de ruído causa irritabilidade o que em um ambiente superlotado pode ter efeitos desagradáveis.

 

Tópicos: Perda auditiva
arrow-up