O som dos carros eleitorais faz mal a saúde auditiva?


Barulho e eleição

Neste período eleitoral, um dos meios de propaganda política são os carros de sons que andam pelas cidades tocando os famosos “jingles” dos candidatos. Esse tipo de propaganda é permitido por lei, com algumas ressalvas:

  • O carro de som só pode circular entre oito da manhã e dez da noite;
  • Esses não podem circular a menos de 200 metros de locais como prefeituras, quartéis, hospitais, escolas, igrejas e teatros (no horário de funcionamento destes);
  • Há um limite para o volume do som, entre 65 e 85 decibéis.

No entanto, em algumas cidades são feitos acordos para diminuir esse horário ou para extinguir esse tipo de propaganda, devido a seus danos auditivos, pois além do incômodo que esses sons provocam, também atrapalham o desenvolvimento de alguns trabalhos manuais e intelectuais.

 

“Um ruído ou um som muito alto além de causar mal estar e dor de cabeça, também ocasiona problemas digestivos, irritabilidade e tontura, e a longo prazo pode levar a perda auditiva”, afirma o Dr. Homero Junqueira de Abreu, médico do trabalho. Segundo o médico “para uma exposição de oito horas o limite ficaria em torno de 85 decibéis – essa altura provavelmente já dificulta a comunicação. Já para uma exposição de 90 decibéis o limite seria de quatro horas”.

O perigo é tanto para a população exposta a este barulho quanto para o motorista do carro de som, que normalmente não usa uma proteção adequada (protetores auditivos).

Como informa a fonoaudióloga Luiza Mucci “mesmo com a lei, isso nunca é cumprido, alguns desses veículos chegam a ultrapassar os 100 decibéis”.  E de acordo com ela, o principal sintoma dessa exposição é o zumbido, que pode ser ainda mais forte se a pessoa faz uso de medicamentos controlados ou já possui algum grau de perda auditiva.

Por isso, deve-se denunciar qualquer irregularidade (transitar por área proibida ou transitar com o som muito alto) ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) através do site: http://www.tre-sp.gov.br/. O não respeito a essas regras pode ocasionar multa ao candidato e proibição da circulação do carro de som.

 

Tópicos: Saúde Auditiva, Zumbido
arrow-up