Outubro Rosa – Saiba Como Se Prevenir do Câncer de Mama


câncer de mama, outubro rosa, sintomas, fatores de risco, prevenção, autoexame

Outubro Rosa é um movimento mundial que visa chamar a atenção diretamente para a realidade do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referentes ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro.

Direito de Ouvir, projetos sociais e o Outubro Rosa

A Rede de Clínicas Direito de Ouvir participa de projetos sociais e de sustentabilidade porque entende que o mundo corporativo deve estar lado a lado da comunidade em que está inserida. A Direito de Ouvir tem tomado medidas simples de conscientização de seus colaboradores e credenciados, como o Papa Pilhas – programa de reciclagem de pilhas. Alguns projetos são em parceria com outras instituições, como o Dia D contra o Câncer, do Hospital do Câncer de Franca ou a Semana Mundial de Aleitamento Materno, promovida pela Santa Casa. E, agora, resolveu abraçar o Outubro Rosa, proporcionando informações sobre o Câncer de Mama através deste folder (http://direitodeouvir.com.br/pdf/folder_outubro-rosa.pdf) e de outras ações realizadas nas redes sociais da empresa.

Câncer de Mama

O câncer de mama é provavelmente o mais temido pelas mulheres devido à sua alta frequência e, sobretudo pelos seus efeitos psicológicos, que afetam a percepção de sexualidade e a própria imagem pessoal. Ele é relativamente raro antes dos 35 anos de idade, mas acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente e causa inúmeras mortes no Brasil. É possível preveni-lo através de exames periódicos.

 Sintomas

  • Aparecimento de nódulo ou caroço no seio, com ou sem irritação e dor no local, alterações no formato das mamas, caroços nos seios ou axilas, feridas ao redor do mamilo e secreções.

Fatores de risco

  • O histórico familiar, especialmente se o câncer ocorreu na mãe ou em irmã, se foi bilateral e se desenvolveu antes da menopausa.
  • A menopausa tardia (além dos 50 anos, em média) está associada a uma maior incidência do câncer, assim como a primeira gravidez após os 30 anos de idade.
  • Ingestão regular de álcool, mesmo que em quantidade moderada, e o tabagismo, que geram um aumento do risco de câncer de mama.

Como prevenir

As formas mais eficazes para detecção precoce do câncer de mama é o autoexame, mas não substitui o exame clínico feito pelo médico.

O exame clínico, quando realizado por um médico ou enfermeiro treinado, é capaz de detectar tumores superficiais de pequeno volume (1cm). Ele deve ser realizado anualmente, e o médico indicará a necessidade de mamografia.

O rastreamento do câncer de mama feito pela mamografia, com periodicidade de um a três anos, reduz significativamente a mortalidade em mulheres de 50 a 70 anos. As mulheres nesta faixa etária devem submeter-se ao exame anual ou semestral, sendo a mamografia indicada em casos suspeitos e de alto risco a partir dos 40 anos.

Já a ultrassonografia avalia e tira dúvidas quanto a consistência de um tumor: se é sólido ou se contém líquido. A Biópsia pode ser feita por punção, através de uma agulha fina ou por cirurgia com anestesia local, que retira o tumor para exame microscópio.

Como realizar o autoexame

1) Diante do espelho: Observe se há alterações na pele como retrações e abaulamentos, além de alterações no formato das mamas.Eleve e abaixe os braços lentamente.

2) Durante o banho: faça a palpação de ambas as mamas, com a pele molhada e ensaboada. Eleve o braço atrás da cabeça e deslize os dedos suavemente por toda a mama até a axila.

3) Deitada: realize a palpação da mama esquerda mantendo a mão esquerda sob a cabeça e depois repita o exame com o braço esquerdo próximo ao corpo. Deslize os dedos da mão direita pelas partes internar da mama. Repita o procedimento na outra mama.

Tópicos: Sem categoria
arrow-up