Perda auditiva infantil passa despercebida


perda-auditiva-despercebida

A perda auditiva na infância pode afetar seriamente o desenvolvimento das crianças. O problema é que, em muitos casos, o déficit auditivo passa despercebido por pais e professores. Um levantamento do Centro de Pesquisa e Avaliação Auditiva de Curitiba apontou que quatro em cada cinco pais de crianças com perda auditiva não se deram conta do problema. Entre os professores, dois em cada três não perceberam a condição em seus alunos.

Como a perda auditiva pode ser gradual e sem sintomas externos como a dor, a criança não a percebe e, consequentemente, os pais e professores também não.

Sinais da perda auditiva na infância

Justamente por isso é importante que eles fiquem atentos a alguns sinais característicos de déficit auditivo:

– Nos bebês menores de um ano: se eles não se espantam com ruídos ou reagem à voz dos pais ou a brinquedos com sons e não balbuciam

– Em crianças de até três anos: atraso no desenvolvimento da fala

– Nos meninos e meninas em idade escolar: a dificuldade de aprendizado e concentração nas aulas, necessidade de assistir TV em volumes muito elevados ou até mesmo dificuldade para entender conversas em casa

Ao identificar sinais como estes, os pais devem procurar um otorrinolaringologista. Com base em uma audiometria, o especialista poderá determinar se realmente a criança tem perda auditiva.

Como funciona a audiometria infantil?

A audiometria infantil objetiva avaliar a função auditiva da criança com a utilização de técnicas lúdicas que a envolvam no ambiente de teste. O exame é realizado por um fonoaudiólogo que detecta informações como: o tipo e o grau da perda auditiva.

Além desse exame de audiometria existem outros que podem ajudar a solucionar os problemas relacionados com a audição, como é o caso da audiometria ocupacional. Esse exame analisa os ruídos no ambiente de trabalho, principalmente daqueles que ficam expostos aos barulhos excessivos.

Perda auditiva x aparelhos auditivos

Vale lembrar que, caso o médico indique o uso de aparelhos auditivos, o ideal é contar com a ajuda de um fonoaudiólogo para fazer a adaptação das próteses e a estimulação de fala e linguagem o mais breve possível. O processo correto terá um papel decisivo para o desenvolvimento adequado e o bem estar da criança.

Seu filho não tem problemas auditivos? Mesmo assim recomenda-se que ele passe por exames auditivos anuais para monitorar a saúde auditiva. Atualmente, os pequenos estão expostos a um mundo de ruídos constantes – dos brinquedos às salas de aula barulhentas. Por isso, a dica para os pais é não descuidar da audição dos filhos!

Tópicos: Aparelhos Auditivos, Perda auditiva, Saúde Auditiva
arrow-up