Perda auditiva: Ruído nas Escolas Afeta Audição


Ruído nas Escolas Afeta Audição

A escola, um ambiente de conhecimento e aprendizado deveria ser silencioso, porém o excesso do barulho nas escolas, somado as diversas situações de excesso de ruído no dia a dia tem preocupado os especialistas. A previsão é a de que problemas relacionados à audição comecem cada vez mais cedo entre as novas gerações.

A Universidade de Oldenburg, na Alemanha, divulgou um estudo que comprovou que em muitas escolas os ruídos nas salas de aula ultrapassam o limite tolerável. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o ouvido humano é capaz de suportar até 65 decibéis sem sofrer danos, acima disso, é prejudicado com diversas consequências, inclusive com a perda auditiva.

Perda auditiva: barulhos atingem até 75 decibéis

No Brasil, de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), dentro das salas de aula o limite é de 40 a 50 decibéis. Porém em alguns casos o nível de ruído atinge até 75 decibéis principalmente naquelas com mais de 25 alunos e no horário dos intervalos alcança incríveis 100 decibéis.

Para os alunos, o excesso de barulho pode ser bastante prejudicial causando problemas na aprendizagem, falta de concentração e estresse. Avaliar a audição das crianças no início da fase escolar é fundamental para evitar danos auditivos ou mesmo o agravamento de problemas como a perda auditiva.

Perda auditiva: previna o ruído e demais problemas

Sendo assim, as escolas precisam buscar alternativas para que diminua ou elimine os ruídos e principalmente que ajude as crianças que já possuem a deficiência auditiva. Medidas simples como colocar feltro em mesas e cadeiras ajuda a diminuir os sons.

Pais e professores também precisam ficar atentos as diversas situações como: televisão em volume alto e o uso inadequado de fones de ouvido. A prevenção desde criança é a melhor maneira de evitar a perda auditiva.

Tópicos: Aparelhos Auditivos
arrow-up