Salve Franca! Salve Direito de Ouvir!


Salve Franca, cidade querida, Áurea gema do chão brasileiro, Teu trabalho é uma luta renhida, Sob a luz paternal do Cruzeiro”.  Os lindos versos do saudoso Alfredo Palermo – que formam o hino da cidade – me embalam e me servem como abre alas deste artigo. Novembro é tempo de saudar a nossa querida Franca do Imperador.

“Sem a música, a vida seria um erro”, disse o influente filósofo alemão do século XIX Friedrich Nietzsche. Portanto, se me permite, faço uso de alguns dos versos de outra canção que fala sobre as coisas da nossa cidade. A música, vista por mais de 10 mil pessoas no YouTube, chama-se “Conjugando Franca” e foi composta pelos talentosos Paulo Gimenes e Afonso Henrique.

“Nascer nas Três Colinas, crescer na Estação; Brincar no “Siqueirinha”, estudar lá no Barão; Aventurar no Bagres, brigar na Vila Tião; Rezar lá na Matriz, passear na Conceição; Cantar na Concha Acústica, correr do Pelotão; Rir da Capotinha, temer o Capadão; Sarar com ‘seo’ Anésio, massagear com ‘seo’ João; Beber lá da Careta, torcer lá no Lanchão”.

A boa música nos faz recordar dos bons tempos. E para quem não consegue se identificar com os versos, cabe aos mais experientes contar.

Além de celebrar as primaveras da nossa querida cidade, novembro é para mim um mês duplamente especial, pois também é aniversário da Rede de Clínicas Direito de Ouvir – Aparelhos Auditivos, o maior programa privado de atenção a saúde auditiva do Brasil. Idealizado por mim e projetado pelo meu marido, o empresário Frederico Vaz Guimarães Abrahão, a rede completa 5 anos e transformou a adaptação dos Aparelhos Auditivos no Brasil, deixando-a mais qualitativa, mais profissional, mais humana, sobretudo, mais ética.

A Direito de Ouvir é também destaque em atendimento, com pontos de atendimento em mais de 390 cidades divididas pelo Brasil, e mais de 180 fonoaudiólogos altamente qualificados e treinados para atender ao deficiente auditivo com o maior conforto e carinho. Dando todo o suporte pré e pós venda, além do acompanhamento de adaptação que é muito importante. Temos o orgulho de ser uma empresa com capital 100% brasileiro e francana.

E nada melhor do que buscar novamente nos versos de Alfredo Palermo palavras para finalizar esse artigo: “Salve Franca de tardes douradas, Três Colinas amenas, ridentes: Relembro tuas glórias passadas, Outras glórias sonhamos presentes!“.

 

Andréa Campos Varalta Abrahão – Fonoaudióloga da cidade de Franca e idealizadora da Rede de Clínicas Direito de Ouvir.

Tópicos: Direito de Ouvir
arrow-up